sexta-feira, 3 de junho de 2011

Escrever é esquecer

"Escrever é esquecer. A literatura é a maneira mais agradável de ignorar a vida. A música embala, as artes visuais animam, as artes vivas (como a dança e o representar) entretêm. A primeira, porém, afasta-se da vida por fazer dela um sono; as segundas, contudo, não se afastam da vida - umas porque usam de fórmulas visíveis e portanto vitais, outras porque vivem da mesma vida humana.
Não é o caso da literatura. Essa simula a vida. Um romance é uma história do que nunca foi e um drama é um romance dado sem narrativa. Um poema é a expressão de ideias ou de sentimentos em linguagem que ninguém emprega, pois que ninguém fala em verso."
Fernando Pessoa, in "Livro do Desassossego"
Será?...

[imagem retirada da net]

2 comentários:

Pedrasnuas disse...

Eu diria que escrever é expulsar fantasmas...a literatura é a maneira mais intensa de lembrar a vida!!!A música não embala...a música é eficaz...é directa...é como uma injecção nas veias...Não,não...não concordo...um romance pode ser uma história baseada em factos reais!!!Não tem de ser...como ele diz...Sim,um poema é a expressão mais íntima,mais subjectiva...mais surreal...mais filosófica...e ninguém fala quotidianamente em verso...ou é louco...:)
Mas esta é a minha opinião que de génio e de louco nada tem...quem sou eu? Não tenho pretensão de contradizer o ilustre poeta mas penso por mim... ...Beijinhos querida Virgínia:)
(Escrever é viver)

Hugo Nofx disse...

O maior poeta do mundo e arredores.