quinta-feira, 1 de março de 2012

"Uma luz que nos nasce por dentro" - lançamento

"Nasceste quase pequeno. Quase cabível na palma da minha mão. Quase tão pequeno. Não fora seres enorme
[Tão enorme que nunca coubeste nos meus olhos abertos]
Terias nascido pequeníssimo.
E agora olho para ti
[de olhos fechados para que me sejas inteiro]
e sei que vais crescer. "

In "Uma luz que nos nasce por dentro"

Momentos da sessão de lançamento, no dia 25 de Fevereiro, em Lisboa.


2 comentários:

Mel de Carvalho disse...

nasceste ENORME ...
beijito daqui
Mel

Rosário disse...

concordo com a Mel. és um caso de grandeza maior! assim é tb o teu livro. parece pequeno mas é tão gande!!!
parabéns. uma escrita que nos prende e nos leva pela mão às profundezas da dor onde a luz (re) nasce...

beijo doce, Amiga

Rosarinho